Ainda não começámos a pensar
                                               We have yet to start thinking
 Cinema e pensamento | On cinema and thought                                                                              @ André Dias

Léxico, I: Regra dos 180º

REGRA DOS 180º
Convenção central do sistema de continuidade que estabelece que a câmara tem de permanecer num dos lados do eixo da acção (também chamado de linha dos 180º) – uma linha imaginária atravessando o espaço da cena (frequentemente entre dois actores importantes). Quando a câmara permanece apenas num dos lados desta linha, o plano manterá relações espaciais e direcções de ecrã consistentes. Ou seja, personagens e objectos no lado direito do ecrã permanecem à direita de plano para plano, e as do esquerdo ficarão sempre à esquerda (pelo menos até que se movam e um novo eixo de acção seja estabelecido). Vemos constantemente o mesmo lado dos actores. As linhas de olhar obedecem ao princípio do eixo da acção. Um actor olhando do lado esquerdo do ecrã para o direito não parecerá subitamente, no plano seguinte, estar a olhar da direita para a esquerda. Para além de manter relações espaciais e direcções de movimento e olhar consistentes, a regra dos 180º assegura igualmente que o espaço em cada plano seja imediatamente legível, dado que haverá um fundo mais ou menos consistente e reconhecível de um plano para outro.
trad. de «Film Lexicon» por Peter Donaldson

1 comentário:

C. disse...

Ozu provou que esta regra nem sempre faz sentido


Arquivo / Archive